LAFUC © 2016. Criado com Wix.com

Próxima página>>

Adenomera saci Carvalho e Giaretta, 2013

Nome popular : Rã-saci.

Biologia:  Espécie de pequeno porte, pertencente ao grupo marmorata (Carvalho e Giaretta, 2013).  Pode ser diagnosticada, não somente pela presença de 2 a 3 pares de fileiras de pontos longitudinais, de cor negra, dispostos simetricamente no dorso, mas também pelo canto. Prega supratimpânica e tímpanos evidentes. Dedos livres e sem e dilatação digital. Região dorsal granulosa e pequeno grânulos na região dorsal da coxa e tíbia. Região dos flancos com uma linha longitudinal de grânulos até o tímpano. Alguns indivíduos apresentam linha vertebral de coloração bege (Carvalho e Giaretta, 2013).

Habitat e Ecologia: A espécie pode ser encontrada em áreas de solo arenoso tanto em fitofisionomia de Campo Rupestre no bioma Cerrado, quanto em Veredas, em altitudes que variam de 300 a 1000 metros de altitude. Os machos vocalizam dentro ou próximos de buracos, onde os ovos são depositados em ninhos de espuma.  Pode apresentar atividade durante o dia e noite (Carvalho e Giaretta, 2013). Terrestre e insetívora. Não é restrita a habitats primários; já foi encontrada reproduzindo em áreas antrópicas, e portanto pode ser considerada tolerante a modificações no ambiente

Distribuição: Espécie endêmica do bioma Cerrado. Conhecida para a região Centro-Oeste do Brasil, incluindo os estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Bahia, Goiás e Distrito Federal (Carvalho e Giaretta, 2013; Frost, 2014).

Ameaças: Expansão das fronteiras agropecuárias, fragmentação de habitat e atividades urbanas.

Figura 1: Distribuição da espécie no Distrito Federal.

Foto: Reuber Brandão

Adenomera saci - TRCarvalho
00:00 / 00:00