LAFUC © 2016. Criado com Wix.com

Boana albopunctata (Spix, 1824)

Boana albopunctata - AAGiaretta
00:00 / 00:00

Nome popular : Perereca-de-pintas-amarelas.

Biologia: Espécie de perereca de médio-grande porte, com coloração dorsal bege ao marrom, com manchas escuras transversais. Íris bronze, podendo apresentar no seu entorno um círculo de coloração azul. Faixa marrom-escura que se estende da narina até o tímpano. Mandíbula com faixa branca-amarelada e saco vocal pequeno.Não possui membranas interdigitais nas mãos. Presença de pré-pólex. Discos adesivos das mãos evidentes. Superfície posterior da coxa e flancos, possuindo pontos de coloração amarelo-ouro. Tíbia e antebraço com uma estreita faixa longitudinal de coloração mais clara (Heyer et al, 1990, Eterovick e Sazima, 2004).   

Habitat e Ecologia: Espécie de perereca insetívora, noturna e arborícola, encontrada em áreas abertas utilizando lagoas e brejos, permanentes ou temporários, próximos, ou não a matas. Espécie de reprodução contínua, podendo ser encontrada em todos os meses do ano. Pode ser encontrada em atividade reprodutiva em áreas antropizadas, apresentando tolerância a modificações no ambiente natural. 

 

 

Distribuição: Espécie de ampla distribuição ocorrendo desde o estado de Rondônia, Bolivia, região Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil. Na Argentina, nas províncias de Corrientes, Entre Ríos e Buenos Aires. Na região Leste do Paraguai e Norte do Uruguai (Frost, 2014; IUCN, 2013).

Ameaças: Taxon não ameaçado.

Fase larval: Comprimento total de 39,5 a 58,2mm. Corpo deprimido, oval em vista dorsal e globular achatado em vista dorsal. Focinho oval em vista dorsal e arredondado em vista lateral. Espiráculo esquerdo, longo e estreito com abertura no terço posterior do corpo. Disco oral ventral, mais ou

menos triangular emarginado ventralmente e fómula oral de 2 (1,2) / 3 (1), P-1 com uma estreita interrupção, sendo P-3 a metade do comprimento de P-2.

Em vida possui coloração marrom amarelada com pontos pretos espalhados por todo o dorso , região ventral translúcida irregularmente pigmentada com manchas marrom escuro. Cauda com listra lateral marrom escuro no terço anterior da musculatura da cauda. Nadadeiras translúcidas, com pigmentação marrom escura acumulado no terço posterior das nadadeiras.

Etimologia: O epíteto deriva de albo (branco) e punctata (pontos), devido à coloração dos pontos na coxa e nos flancos da espécie. Apesar de em vida os pontos serem amarelos, os pontos se tornam brancos após a fixação.

Figura 2: Imago de B. albopunctata. Foto: Afonso Meneses

Figura 3: Distribuição da espécie no Distrito Federal.

Próxima página >>